BLOG
“O Acontecimento da Pessoa”

Participamos de um encontro do grupo particularmente marcante. Aliás, a palavra marcante está em foco para nós neste ano. Escolhemos o tema: “Experiências Eternas”, para sublinhar o fato que podemos “acontecer” de tal forma, que nossas vivencias se tornam presentes para sempre.

Por isso, identifiquei como um possível “hino” do Grupo Comunitário a contribuição trazida nesta semana pela Ana Letícia, lembrando-se do conselho da avó: “Olha pra você ver”. Uma frase que ela mesma explicou melhor: “Tem que ver, não é só olhar. É olhar para ver”.

Lembrei que há alguns anos, a Emiliana tinha nos presenteado com a recordação de um conselho, por coincidência também de sua avó: “Repare”. Algo que no ano passado, foi explicitado ainda pela Mariana, citando uma frase de José Saramago: “Se podes olhar, vê. Se podes ver, repara”.

Compreendo que estas contribuições explicitam algo essencial no método do Grupo Comunitário: cultivar uma atitude de atenção, abertura e interação com a realidade, como oportunidade de ser constituído em meio as circunstancias cotidianas.

Neste sentido, ouvimos no grupo a participação do Danilo contando da tarde na qual, depois de desistir de esperar a chuva parar, resolveu caminhar na chuva e descobriu “uma chuva que molha”. Lembrou que está acostumado a ver a chuva de dentro de casa ou do local de trabalho e pode se surpreender com a experiência da chuva que molha!

Experiências como estas, nos ajudam a compreender que os fatos podem ocorrer não somente fora de nós, mas permitem o acontecimento da nossa pessoa, mobilizando envolvimento e escolhas. Desta forma, as opções que assumimos a cada instante atualizam a nossa potencia de Ser e possibilitam que nos tornemos testemunhas de percursos de formação humana e construção de saúde mental.

    Sergio

16/02/16

compartilhar f

        Deixe aqui seu comentário :
COMENTÁRIOS
Emiliana Aparecida de souza Fagundes: Muitas saudades desse "Grupo"... Onde aprendi cuidar de minha saúde mental vivenciando "Experiências Eternas” como esta com minha vovó "Filha, repare..." O reparar da vovó no sentido de observar, de prestar atenção no que está acontecendo. O Grupo nos ajuda a reconhecermos enquanto pessoa humana em formação, dotada de liberdade para tomar decisões independente da situação em que se encontra e, que cada situação experimentada tem um sentido.



NOME
EMAIL
       
      
 
     
REALIZAÇÃO
APOIO
CONTATO
 
 
E-mail: contato@grupocomunitario.com.br
Facebook: www.fb.com/gcsm
 
Grupo Comunitário de Saúde Mental | Todos os Direitos Reservados | Copyright © 2013 | by
carregando...

carregando...